Monet A Ponte Japonesa sobre a Lagoa das Ninféias | Reprodução |Quadro

Compre réplica da obra do quadro do artista Monet Lírios d'água e Ponte Japonesa, também conhecida como Water Lilies and Japanese Bridge.

 

A reprodução da obra em canvas é em tela de pintura e o poster/gravura é em papel fotográfico sempre com imagens em alta definição em diversos tamanhos. Conheça agora e surpreenda-se como a arte deixa a decoração do ambiente incrível! Em até 12x e frete grátis.

 

Giclée é uma impressão de alta resolução que proporciona qualidade de museus e galerias, com tintas com durabilidade de 150 anos se conservada tirando pó com pano seco e sem incidência de umidade e luz solar. Essa técnica fine art consiste em reproduzir uma obra de arte com extrema qualidade, sensação 3D, a única diferença é que não existe o volume de tinta da pintura original.

 

Nossas gravura/pôsters são confeccionados em papel fotográfico de  gramatura 170g semi-brilho. E as telas decorativas em canvas são impressas em lona 100% algodão gramatura 400g que é  mesmo material que os artistas usam para pintar suas obras. É uma tendências que as pessoas estão procurando para decoração nos EUA e Europa por parecer uma pintura original.

 

Para quem deseja encher o lar de sofisticação e beleza, a dica da vez é este lindo Quadro Decorativo combina perfeitamente com todo tipo de decoração. 

Monet - Lírios d'água e Ponte Japonesa V

R$ 200,00Preço
Material
Tamanho
  • A reprodução é entregue enrolada, sem acabamento dentro de um tubo para o cliente optar por painel ou emoldurá-la de acordo com a decoração.

     

  • Lirio d'Água e a Ponte Japonesas ou Water Lilies e Japanese Bridge representam duas das maiores conquistas de Monet: seus jardins em Giverny e as pinturas que eles inspiraram. 

    Monet mudou-se para Giverny em 1883 e imediatamente começou a desenvolver a propriedade. Para ele, os jardins eram uma paixão e um segundo meio artístico. Seu jardim asiático não fazia parte da propriedade original.

    Foi localizado em uma propriedade adjacente com um pequeno riacho, que ele comprou e ampliou em um lago para um jardim de água em 1893. Ele transformou o local em uma visão inspirada de verduras frescas e águas calmas e reflexivas, realçadas por plantas exóticas como bambu, ginkgo, e árvores frutíferas japonesas e uma passarela japonesa. Não foi até 1899, no entanto, que ele começou uma série de pontos de vista do local, dos quais este é um.

    Trabalhou suas telas várias vezes, se comprometeu a pintar diretamente da natureza tanto quanto possível e enquanto tivesse as condições corretas; Assim, ele poderia trabalhar em até oito ou mais telas por dia, dedicando menos de uma hora ou menos a cada uma. Nesse caso, ele montou o cavalete na beira do lago com nenúfares e trabalhou em várias pinturas do assunto como parte de um único processo.

    Os jardins e pinturas de Monet mostram o mesmo fascínio pelos efeitos do tempo e do tempo na paisagem. Ambas são expressões brilhantes de sua sensibilidade visual única e resposta emocional à natureza. Em Giverny, ele literalmente moldou a natureza para seu pincel, cultivando vistas para pintar.

Os valores sofrem alterações devido ao material e tamanho

Produtos Relacionados

Não temos nenhum produto para mostrar no momento.

Não temos nenhum produto para mostrar no momento.

Não temos nenhum produto para mostrar no momento.

Não temos nenhum produto para mostrar no momento.

whatsapp logo.png